Notícias

Escolas da rede estadual se destacam nas disputas de judô do Jeal 2017

Ao todo, 15 judocas – oito do masculino e sete do feminino – representarão Alagoas na edição juvenil dos Jogos Escolares da Juventude
Texto de Lucas Leite ​ e Ana Paula Lins

As escolas da rede estadual foram destaque durante as competições das modalidades de Luta Olímpica e Judô dos Jogos Estudantis de Alagoas (Jeal) 2017 realizadas no ginásio da Escola de Ensino Integral Princesa Isabel, no Cepa. Ambas  de Maceió, as escolas estaduais  Theonilo Gama, do Jacintinho e Dom Otávio Barbosa, do Benedito Bentes, foram as campeãs gerais do judô masculino e da luta olímpica feminina e masculina.

 

No judô, 32 atletas estudantes foram premiados, nas categorias masculina e feminina juvenil. Destes, 18 são da rede estadual, com destaque para a Escola Estadual Theonilo Gama, campeã geral do masculino com dois ouros e um bronze e a Escola Estadual Dom Constantino Luers, de Campo Alegre, vice-campeã desta mesma categoria com seis medalhas – um ouro e cinco pratas. Outros destaques da rede estadual são as escolas Saturnino Souza, de Matriz de Camaragibe eMoacir Teófilo, de Arapiraca, cada uma  com um com um ouro e um bronze; Misael Gonçalves, da Barra de São Miguel; Manoel Passos Lima, de Palmeira dos Índios, Gilvânia Ataíde, de Maceió, Aurelina Palmeira, de Maceió e Djalma Barros, de Coruripe, todas com uma medalha cada.

 

Dentre as escolas particulares, destaque para o Colégio de Educação Monteiro Lobato, de Arapiraca, campeão geral do judô feminino; Colégio Fantástico, de Maceió, vice-campeão do feminino e São José, terceiro lugar geral no Masculino.

 

Ensinamentos para a vida – O coordenador da modalidade, Antônio Milhazes, explica a importância dos jogos na formação dos alunos e gestores. “A competição é fundamental. Eu me recordo da minha época, quando participava do Jeal. Essas participações me motivaram a não desistir do esporte. Estas ações do governo são de fundamental importância, pois ensinam os alunos a terem disciplina, dedicação e sacrificarem algumas coisas em prol de sua melhoria”, afirma Milhazes, que também é presidente da Federação Alagoana de Judô (Faju).

 

O medalhista na categoria médio até 70 quilos, Eduardo de Araújo, da Escola Estadual Misael Gonçalves Ferreira (Barra de São Miguel), relata que o nível da competição foi muito bom. “Gostei muito da competição, principalmente do nível dos atletas. Já participo dos jogos há três anos e é a primeira vez que irei para a etapa nacional. Lá vou me dedicar bastante”, conta.

 

Alicia Ribeiro dos Santos, do Colégio Monteiro Lobato, de Arapiraca, compete há oito anos. Medalhista de ouro na categoria médio 52 quilos, ela conta que teve sua base na escola pública.  “Comecei na rede estadual. Acho muito importante o Jeal e gosto muito do nível dos competidores. Sempre recebi o apoio em casa. Para um competidor que quer se destacar, os jogos a nível estadual são importantíssimos para alçar voos maiores”, relata Alicia.

 

Jogos Escolares – Ao todo, 15 judocas – oito do masculino e sete do feminino – representarão Alagoas na edição juvenil dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), que serão disputados em Brasília de 16 a 25 de novembro. Dentre eles, Maria Eduarda Mata, da Escola Saturnino Souza, e Adilson Verdino, da Theonilo Gama, que, ano passado, trouxeram ouro e bronze para Alagoas quando disputaram a etapa infantil dos Jogos.

 

“Temos judocas muito experientes e que estão constantemente competindo nos regionais e brasileiros de judô. Os Jogos Escolares são uma competição difícil e muito disputada, mas acreditamos em bons resultados para Alagoas”, avalia Ricardo Sérgio Santos, coordenador do projeto de judô da Escola Theonilo Gama e

​coordenador

técnico adjunto da Faju.

Artigos relacionados
Notícias

CVC encolhe espaço físico e mergulha no mundo digital, buscando produtores de conteúdo nos veículos de comunicação e redes sociais

A nova realidade criada pela pandemia do covid-19 impõe nova prática de trabalho, fecha ciclos de empresas que antes dominavam…
Notícias

A necessidade da Reforma Tributária para os municípios e da criação de um imposto único. População pede passarelas em Arapiraca. Mineradora desvaloriza terras no Agreste e produção agrícola sob ameaça. Perigo das chuvas nas rodovias do litoral Norte.

A pandemia do covid 19 foi politizada e por isso toda pauta no Congresso Nacional está focada em tudo que…
DestaquesNotícias

Ministro do Turismo explica que Certificado de Vacinação não é obrigatório

A vacinação contra o covid-19 no Brasil avança e deve atingir os 20 milhões imunizados até o final deste mês…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :